top of page
  • mateusloredo

Dissertação: Realização e Avaliação de Treinamento de Operadores de Subestações de Energia Elétrica

Discente: Pablo Neander Borges Teodoro

Orientador: Daniel Ramos

Co-Orientador: Alexandre Cardoso

Título: Realização e Avaliação de Treinamento de Operadores de Subestações de Energia Elétrica Utilizando o Framework 70-20-10, Apoiado por Realizado Virtual e KirkPatrick Model

_________________________________________________________________________


A dissertação de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da UFU do aluno Pablo Neander Borges Teodoro, propõe a integração de tecnologias de realidade virtual (RV) em programas de treinamento e educação, aproveitando a imersão e as possibilidades quase ilimitadas que a RV oferece para melhorar o aprendizado. O foco é utilizar a RV para treinar operadores de subestações de energia elétrica através de um software chamado RVCEMIG. Para garantir a eficácia desses treinamentos, o trabalho combina o framework 70-20-10, que é uma estrutura para desenvolver treinamentos eficientes, com o modelo de KirkPatrick, uma metodologia reconhecida para obter feedback e avaliar resultados de treinamento.


INTRODUÇÃO


Tendo seus primeiros conceitos definidos em 1930, a RV vem conquistando ao longo dos anos, cada vez mais espaço em diversas áreas, desde o varejo ao uso para cirurgias médicas assistidas e manufatura de produtos. Os estudos em RV, assim como as aplicações da tecnologia, estão se tornando cada vez mais palpáveis, uma vez que seu emprego tem sido cada vez mais incentivado, o que favorece o acesso à tecnologia.

Com o advento do metaverso, a possibilidade de uma maior convivência em ambiente virtual, tem se tornado cada vez mais real, consequentemente, a possibilidade do treinamento ser realizado à distância necessitando-se apenas do equipamento adequado, é cada vez mais tangível, principalmente após a pandemia que se iniciou no ano de 2020, demonstrando a necessidade de se criar alternativas que permitam a execução de tarefas de modo remoto.

O tema central desta dissertação está relacionado à criação e utilização de scripts, utilizando como framework para a construção o modelo 70-20-10 para uso em ferramenta de treinamento apoiado por Realidade Virtual (RV) e à mensuração do seu impacto por meio de um modelo bem estabelecido mercadologicamente, obtendo resultados que contribuam para o meio acadêmico quanto ao tema de criação de treinamentos em RV, tendo sido realizado durante um trabalho de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) em parceria entre Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e a Companhia Energética de Minas Gerais S.A (CEMIG).


REALIDADE VIRTUAL


Conjunto de imagens e sons criados artificialmente e reproduzidos por um computador visando simular um ambiente com retornos sensoriais, RV é uma tecnologia cujo emprego pode ser aplicado à criação de ambientes que permitem ao usuário experimentar tanto situações usuais bem como situações que desafiam às leis da física.

PROCESSO EDUCACIONAL, TREINAMENTO E RV


A implementação de sistemas baseados em RV e RA (Realidade Aumentada) no processo educativo, bem como nos programas de formação, visa fornecer ferramentas pedagógicas que possibilitem o processo de aprendizagem ativo e o desenvolvimento de competências práticas específicas de diferentes áreas do conhecimento.

Com o auxílio de alguns softwares de modelagem e animação como o Blender 3D ou Unreal Engine, o uso da RV pode ajudar alunos na compreensão de conceitos, surgindo como uma alternativa válida para obtenção de bons resultados. Esta modelagem 3D pode ser utilizada com RV na construção de diversos ambientes para auxiliar no aprendizado, tais como:


• Prototipagem de prédios e cidades;

• Demonstrar processos envolvidos e qualquer tipo de construção;

• Visualizar com facilidade modificações nos projetos;

• Permitir maior imersão;

• Tornar experiências de aprendizagem mais interessantes.


MODELO 70-20-10 DE APRENDIZADO E DESENVOLVIMENTO


O modelo 70-20-10 para aprendizado e desenvolvimento é uma fórmula comumente usada em treinamentos profissionais para descrever as fontes ideais de aprendizado por gerentes bem-sucedidos. Ele afirma que os indivíduos obtêm 70% de seu conhecimento de experiências relacionadas ao trabalho, 20% de interações com outras pessoas e 10% de eventos educacionais formais.

METODOLOGIAS DE AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO

A avaliação do treinamento consiste na coleta sistemática de dados sobre o sucesso dos programas de treinamento. Os modelos que foram avaliados e discutidos neste trabalho são:


• Kirkpatrick Model

• Phillips ROI Model

• CIRO Model

• CIPP Model

Visto que as metodologias tradicionais de desenvolvimento de software são demasiadas lentas e geralmente causam atrasos na entrega para o cliente, no atual dinamismo do mundo digital, qualquer adiamento pode causar diversos prejuízos, entre eles o financeiro. Devido a este fato, uma entrega contínua, onde o cliente tem a possibilidade de ver o projeto em prática evoluindo gradativamente é de extrema importância, uma vez que reduz o ciclo de vida dos projetos, o que possibilita a criação de produtos em menor tempo.


RVCEMIG


Software construído em parceria entre a CEMIG e a UFU, o qual possui diversas ferramentas para diferentes funções que estão ligadas a integração de subestações de energia elétrica com os ambientes virtuais que as representam de forma fiel e precisa.

TREINAMENTOS PROFISSIONAIS APOIADO POR RV


Grande parte das pesquisas acerca das aplicações de RV para o treinamento profissional se concentram na área da saúde. Uma das linhas de aplicações de RV na área da saúde compreende situações emergenciais, uma vez que um grande benefício do uso de RV é a possibilidade de simular casos para os trainees que seriam inviáveis em treinamento prático. Nessa conjuntura, o foco do estudo desta dissertação é diretamente ligado ao setor elétrico e sobre este tema, existem diversos estudos recentes aplicações variadas para diferentes objetivos.

COMPARAÇÃO DAS METODOLOGIAS DE AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO

Cada resultado gerado pelo feedback de cada metodologia pode ser compreendido da seguinte forma:


• KirkPatrick: O enfoque da metodologia tende a buscar entender o comportamento dos indivíduos durante o treinamento e quanto realmente aprenderam durante o mesmo

• Philip: Sendo embasada em KirkPatrick, seus resultados obtidos são bem semelhantes, mas como o enfoque é no último nível, seu principal ponto analisado é o quanto o investimento monetário retornou de forma palpável para a empresa

• CIRO: Preza pela afetividade que o trainee tem em cada nível, podendo avaliar melhor as habilidades cognitivas que ele obteve individualmente durante o treinamento

• CIPP: Voltado para o contexto de como e onde o treinamento está sendo aplicado, por isto tem como resultado a facilidade em identificar quais fatores interferem no contexto da empresa.

KirkPatrick Model obtém resultados adequados para avaliar o quão os trainees aprenderam sobre o uso da ferramenta para que a utilização da mesma se torne algo intrínseco dentro da empresa.


RESULTADOS OBTIDOS


Após toda a construção dos scripts, foram executados no RVCEMIG e abaixo se encontra imagens da execução dos mesmos retiradas diretamente do software:

FEEDBACK DO TREINAMENTO


Após os treinamentos e repassar para todos os participantes o formulário de feedback baseado em KirkPatrick model, as respostas foram todas representadas na Tabela a seguir.


CONCLUSÕES


A pesquisa realizada possibilitou a criação de um treinamento técnico de RV baseado no framework 70-20-10. Após a conclusão destes treinamentos, um formulário de feedback foi construído baseado em uma metodologia mercadologicamente bem-posicionada, o KirkPatrick model, que foi repassado para os operadores.

A ferramenta utilizada, o RVCEMIG, se mostrou apropriada para a aplicação de treinamentos apoiados por realidade virtual, proporcionando diversos métodos com abordagens distintas que podem ser aplicadas com o intuito de contemplar o maior número de usuários possíveis, demonstrando que o uso de treinamento virtual é eficaz, não necessitando a presença física de quem for realizá-lo.

Portanto para criar uma idoneidade maior da metodologia além da utilização de outro software a aplicação em outros ambientes também será de extrema importância para criar uma adaptação própria da metodologia voltada exclusivamente para o uso em treinamentos apoiados com RV, como foi demonstrado com o ASUP, que é uma adaptação e mesclagem de outros métodos ágeis, podendo então ser criado uma nova metodologia adaptada, como um KirkPatrick RV model.

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page